Top Ad unit 728 × 90

Equação Fácil - A sua primeira aula sobre equações deveria ser assim!

Por que é tão difícil ensinar Matemática?


Você que é professor de matemática ou de alguma ciência exata (matemática, física, química) ou que já teve a oportunidade de ensinar matemática a um grupo de pessoas já deve ter feito ou fará essa pergunta alguma vez em sua vida: Por que é tão difícil ensinar matemática? 

Estamos em pleno século XXI, na chamada era da informação. As crianças de hoje nascem sabendo mexer em notebooks, computadores, tablets, iphones, celulares de ultima geração e mil e uma outras coisas bem mais complexas.

O fato mais interessante de tudo isso é que muitas dessas crianças e adolescentes, mesmo sabendo tanto sobre essas ferramentas tecnológicas, acabam sentindo dificuldades na hora de aprender matemática, o que deveria ser muito fácil, já que eles dominam tecnologias bem mais complexas e que se baseiam nessa ciência exata. 

O que pensar sobre isso? 

A matemática é uma ciência magnífica aos olhos de quem consegue compreendê-la. Aos olhos de quem não consegue ela torna-se um inimigo quase que imbatível. A matemática quando não compreendida passa a ser vista erroneamente e acaba sendo tachada como chata, sem graça, sem sentido para aprender. 

Na minha opinião o motivo principal para a matemática ser tão "odiada" por alguns é o simples fato dessas pessoas não acharem nessa ciência exata um significado prático e aplicável para a vida naquilo que estão estudando no momento. 

Por exemplo: Vou dar uma aula de números complexos a uma turma de 1º ano do ensino médio que nunca viu isso. Essa matéria surge a partir da necessidade de resolvermos equações do segundo grau que possuem o delta negativo e que de acordo com o conjuntos dos números reais não pode ter raiz quadrada por se tratar de um número negativo. Daí eu venho dizendo que a partir de agora podemos, sim, tirar a raiz quadrada de um número negativo e que esse resultado pertence a um novo conjunto chamado conjunto dos números complexos e que uma letra i será colocada no lugar da raiz quadrada de -1 sempre que esta aparecer em alguma equação do 2º grau. 

Os alunos então começam a perguntar. Poxa vida professor você já arranjou uma maneira de fazermos mais cálculos? Já não bastava ter que chegar ao delta negativo e parar por ai? Por que eu tenho que aprender isso? Eu não vejo motivo pra mim utilizar isso na minha vida? Entre outras perguntas... 

É aqui que entra a peça chave para mudar a visão que os alunos tem da matemática, o PROFESSOR... É isso mesmo, o professor é que irá definir se eles iram gostar ou não da matemática, dependendo do que ele responderá a perguntas como essas que foram feitas aos números complexos, ele irá encadear ou não um interesse pelo assunto. 

Mas como o professor vai fazer isso? 


Simples... Se o professor souber mesmo da matéria que está dando ele saberá responder sabiamente a todas aquelas perguntas que lhe foram feitas. Ele poderá responder, por exemplo, que é graças aos números complexos que podemos calcular a oscilação do amortecedor de um carro durante o tempo de frenagem dele e dirá também a eles: Já pensaram senão existisse os números complexos? Como vocês acham que seriam os carros sem o amortecedor adequado para cada um? Com certeza eles iriam oferecer o risco de quebrar no primeiro freio se não suportassem o peso do carro se este estivesse a uma velocidade um pouco elevada e isso poderia ocasionar até um grave acidente. Professores com respostas assim, bem fundamentadas e questionadoras, estimulam o aluno a querer aprender mais e mais...


Porém, como nem tudo são flores nesta vida, existem aqueles "professores" que estão em uma sala de aula só para "encher linguiça" e quando indagados pelos alunos por perguntas como essas de por que estudar números complexos iram apenas responder: Para você passar de ano!

Então eu pergunto: você acha que algum aluno vai sentir-se motivado a estudar matemática com um professor desses? 

Acho que agora deu pra entender o que eu quis dizer não é mesmo!? Pois bem... Esse é o meu ponto de vista sobre essa pergunta que muitos se fazem ou um dia faram quando ensinarem matemática: Por que é tão difícil ensinar matemática?

Mas e você que está lendo essa publicação agora! Qual a sua opinião sobre esse tema tão questionador? Que tal contribuir com esta publicação deixando o seu ponto de vista sobre essa pergunta nos comentários abaixo? 
Por que é tão difícil ensinar Matemática? Reviewed by Romirys Cavalcante on 25.3.13 Rating: 5

38 comentários:

  1. Olá Romirys, muito interessante o seu post no qual procura abordar um assunto fundamental nas ciências exatas. Conhecer bem a disciplina que está lecionando e saber algumas aplicações do assunto é fundamental, mas na Matemática nem tudo é aplicável, muitas de suas ferramentas serão úteis dentro da própria Matemática. Além disso, a Matemática é uma ciência exata que desenvolve o raciocínio lógico e ficamos mais espertos e aptos a resolver muitos outros problemas do dia-a-dia.

    Concordo plenamente que o professor é a peça chave para despertar, desenvolver e aprimorar o raciocínio lógico e o interesse dos alunos. Parabéns pela postagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Paulo Sérgio... É muito bom ver você comentando aqui no meu blog, queria antes de tudo agradecer pelo seu comentário... Realmente você tem razão quando diz que a matemática nem sempre possui uma aplicação prática na vida cotidiana... Essas seriam algumas exceções para alguns assuntos matemáticos... Paulo muito obrigado pelo elogio e espero que volte mais vezes aqui no blog...

      Um grande abraço, sucesso com seu blog e até a próxima!!!

      Excluir
    2. Concordo com o colega acima, matemática é uma ciência abstrata, nem tudo é aplicável e nem toda aplicação é do interesse dos alunos,só para ilustrar o que estou dizendo, veremos o exemplo dos logaritmos, logaritmos foi uma ferramenta matemática desenvolvida e usada a séculos para facilitar cálculos de astronomia que envolvia números muito altos ou números muito pequenos, no entanto hj com meios eletrônicos não usamos mais para isso,daí definimos funções logarítmicas, equações logarítmicas, cálculos logarítmicos que tem sim sua utilidade pratica mas contudo dentro da própria matemática, entre sua aplicação pratica tem-se a sua utilização no auxilio de medições de terremotos, o que de fato é verdade, mas ao meu ver, isso não motiva um aluno desmotivado, pq é uma coisa que nunca vão fazer e nem fazem questão de saber,nós professores temos que assumir o papel abstrato da matemática e a encararmos como um conhecimento especifico e básico no estudo de outras ciências e que tal conhecimento não busca uma aplicação direta, podemos sim ilustrar uma coisa aqui ou ali dando alguns exemplos e tal, mas não é isso que vai faze-los estudar,ao ensinarmos equações e funções do segundo grau por exemplo não buscamos uma aplicação direta e especifica para isso o nosso objetivo é proporcionar ferramentas matemáticas que vai auxilia-los na aplicação e desenvolvimento do raciocino e utilização em outras áreas e profissões, ou seja é um conhecimento pro futuro e não pro presente do aluno, aprende-se na escola soluções de problemas que ainda não são problemas para o aluno e isso torna qualquer demonstração de aplicabilidade frágil como agente motivacional no aluno, vejo que o problema não é o professor nem mesmo o ensino tradicional, é mesmo o aluno que é fruto de uma sociedade que valoriza o rápido e o pratico em detrimento ao pensamento questionador e minucioso que exige atenção e esforço um esforço que não se querem ter que se é exigido no aprendizado de matemática.

      Excluir
    3. Welber Cardoso, ótimo comentário... Percebe-se que você é um grande conhecedor das dificuldades que nós professores temos para fazer com que um aluno goste de estudar matemática nos dias de hoje. Cabe a nós professores despertar esse pensamento questionador e minucioso nos poucos alunos que, mesmo na sociedade em que vivemos, ainda veem a matemática com bons olhos, como uma disciplina fascinante, uma disciplina que nos mostra a capacidade enorme que temos de solucionar os mais variados problemas que nos é imposto... Obrigado por dar sua opinião nessa publicação, isso com certeza só tende a melhorar ainda mais esse pequeno debate sobre o por que é tão difícil ensinar matemática hoje em dia para os nossos alunos...

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
    4. Romirys Cavalcante. O q vc acha de reprovar um aluno que não conseguiu aprender o conteúdo q ele nunca vai usar, e não é só o vestibular q vai decidir o futuro do aluno?

      Excluir
    5. Olá anônimo!

      Eu particularmente penso que não se deve avaliar o aluno apenas por uma prova escrita (objetiva ou subjetiva). Em minha opinião creio que devemos avaliá-los todos os dias durante nossas aulas. Essa é a verdadeira avaliação que faço de meus alunos, mesmo que alguns não consigam atingir os objetivos propostos pelo sistema educacional em que vivemos.

      Respondendo a sua pergunta, dependendo do contexto do aluno, eu decidiria em reprová-lo ou não, porém é bom esclarecê-lo que na vida não será assim que as coisas irão funcionar e que ele deve se esforçar mais das próximas vezes, pois vestibulares não fazem isso, pelo menos não diretamente.

      Digo "diretamente", por que ainda para aqueles que não atingem a média estabelecida pelo MEC em vestibulares como o ENEM, por exemplo, existem programas que auxiliam-nos para ingressarem com notas menores, como o Prouni...

      É como eu disse, depende muito da situação em que o aluno se encontra... Espero ter respondido sua pergunta como esperava. Um abraço, obrigado por perguntar e até breve.

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
  2. A Matemática precisa continuar viva, produtiva da ciência matemática, muito dela ainda não é aplicável... mas o que sabemos é nada perto do que há por saber... é preciso alimentar a ciência, despertar o gosto pela matemática até mesmo para ela mesma, o que não significa que tenha que ser maçante, cansativa.
    Pensando a matemática num post educação!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão Charles, podemos fazer com que a matemática menos maçante e cansativa, mais atrativa e convidativa... O primeiro passo para isso é procurar dar sentido aos assuntos que etão sendo abordados aos nossos alunos... Passo esse que creio ser o mais difícil em alguns casos devido ao grau de dificuldade que algumas matéria voltadas a matemática nos oferece... Muito obrigado por comentar aqui no blog Charles, um grande abraço e até a próxima!!!

      Excluir
  3. Quanto a pergunta... se o professor além de bem conhecer o conteúdo, precisa saber como apresentá-lo aos alunos. Esta apresentação passa por objetos educacionais, construções de representações, práticas, o visual da matemática,... e onde ela não se aplica, relacioná-la com outras situações, ter um bom direcionamento...
    Mas isso ainda é pouco, é preciso conhecer o aluno, não ser um professor das mesmices, ter a coragem de arriscar, de criar, de produzir, de perceber a necessidade de mudança, de sair de rotinas...
    Não há uma receita, a diversidade se encarrega de cuidar para turmas heterogêneas e o professor deve estar antenado nisso, produzindo diferentes práticas, de modo a alcance de todos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima opinião Charles... Concordo plenamente com o que disse... Na verdade todos esses aspectos que você citou refletem na questão da didática do professor para com seus alunos e é dependendo dessa didática que seus alunos terão, ou não, um bom rendimento sobre os assuntos que serão abordados...

      Excluir
  4. Como que se usa números complexos para "calcular o tempo de frenagem de veículos"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queira me desculpar, mas não exatamente usamos os números complexos para calcular o tempo de frenagem de um carro. Na verdade ele é utilizado para calcular o amortecimento de um carro quando este está freando...

      Explicando melhor sobre isso...

      Ao frearmos um carro este sofre um leve amortecimento nas molas de seu amortecedor devido a velocidade que estava e peso que o carro tem... Esse amortecimento que ocorre descreve um movimento harmônico simples (MHS) e a oscilação desse movimento é calculado por equações do segundo grau onde quase 99,9% dos casos o discriminante "delta" é negativo de onde surge a necessidade de usarmos os números complexos...

      Espero ter tirado sua dúvida a respeito da pergunta que me fez... Graças a você consertei um pequeno erro que cometi na publicação... Muito obrigado e até a próxima...

      Excluir
    2. Poderia dar um exemplo de uma tal equação? Poderia também interpretar a resposta explicando o que significa um número complexo nesta situação e de que modo eles ajudam a regular adequadamente os amortecedores de cada carro?

      Excluir
    3. Como eu já disse as equações vão depender do estudos feitos de carro pra carro, não existe uma fórmula certa por isso mesmo é que não se discute a fórmula em si para isso aqui pela internet ou em livros... Os números complexos permite que resolvamos essas equações, sem eles não saberíamos explicar tais equações, é graças a eles que podemos interpretar formas trigonométricas e suas representações nos eixos coordenados... Com esses dados as pessoas envolvidas nessa área devem saber quando um amortecedor está apto para uso em carros. Na certa devem haver dados tabelados para isso... Desculpe minha ignorância no assunto mas isso é o melhor que posso responder para as suas perguntas... Mais do que isso só conversando com algum engenheiro que trabalhe nessa área...

      Quaisquer outras dúvidas estou aqui para responder... Vou preparar assim que possível uma publicação abordando as aplicações dos complexos e vou procurar pesquisar mais afinco sobre esse nosso pequeno debate... Fique acompanhando nossas publicações que em breve irei publicar sobre os complexos... Talvez essa publicação venha com mais explicações e outros exemplos de aplicações dos números complexos...

      Um grande abraço e até breve...

      Excluir
    4. Eu é que peço desculpas pela insistência, mas minha intenção era evidenciar pelo menos um motivo pelo qual é difícil ensinar matemática! Espero que tenha ficado claro.

      Excluir
    5. Realmente esclareceu bem o motivo de tantas perguntas... Deu pra mostrar como é difícil ensinar matemática... Um professor além de saber a matéria deve saber coisas a mais, coisas fora da matemática, para saber relacionar o que ensina com o meio em que vivemos...

      Muito obrigado pelos comentários, realmente tornou essa minha publicação bem mais rica... Agora os leitores podem ver como é difícil ensinar a matemática mesmo também sabendo relacionar as coisas com o dia a dia, por que não adianta saber as coisas por cima não é mesmo? Temos que saber profundamente para tirar qualquer dúvida que seja levantada por nossos alunos assim como você fez aqui, expondo suas dúvidas (perguntas) o que me forçou a ter que pesquisar mais ainda sobre o assunto afim de esclarecê-las para você...

      Não sei seu nome mas queria agradecer sua participação aqui nos comentários dessa postagem... Espero que volte mais vezes aqui no blog com comentários riquíssimos como o que fez nessa publicação... Um grande abraço e até a próxima...

      Excluir
  5. Infelizmente, num mundo cheio de coisas prontas, onde não é preciso pensar muito sobre qualquer coisa, é difícil ensinar o gosto da matemática pela matemática em si, pela beleza que ela tem...
    Muito importante o assunto e as discussões acreca deles. Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Hoje as coisas são muito "dadas", como você bem disse, já vem prontas e não necessitam de um pensamento sobre essas coisas o que torna complicado passar esse gosto pela matemática somente por meio da própria matemática, é por isso que acredito que a matemática e a tecnologia devem andar um pouco mais juntas, uma ajudando a outra a serem mais aceitáveis pelos nossos alunos...

      Aposto muito em jogos matemáticos como incentivador ao estudo da matemática...

      Obrigado pelas suas contribuições nessa publicação... Um grande abraço e até a próxima!!!

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
    2. Usar uma tecnologia adiantada como foi dito acima . não é privilégio do saber. pois a ferramenta ja vem pronta!!! é só teclar o que não estimula os neurônios da criança e nem asaúde psicológica
      Depois dizem lamentando que a educação vai mal. Dessa forma é claro!! incentivo até nas escolas no uso de internet é cítico para esmorecer a criança em raciocinar
      Não contando com isso, os computadore e seu funcionamento é baseado em uma complexa matemática unida a circuitos eletrônicos e seria bom e útil o professor passar estas idéias aos alunos, que sem matemática nem nossa vida existiria. São infinitas coisas que podem surgir até quando damos um passo físico!!!
      Além do mais a medida que os alunos crianças ou adolescentes vão tendo a (chamada facilidade para celulares etcc) menos eles conseguem aprender matemática e o senso crítico. da filosofia que entrelaça dentro da matemática.
      É preciso mudor isso e o modo de pensar dos professores e do Mec.

      Excluir
    3. Concordo em partes Hamilton, pois nem sempre uma ferramenta no computador faz com que o aluno tenha que apenas "teclar" ou seja, se ausentar do ato de pensar/raciocinar para executar alguma ação. Existem programas ou softwares matemáticos que ajudam muito a trabalhar o pensamento e/ou raciocínio lógico de nossos alunos, e em alguns casos são mais eficazes do que ficarmos naquela velha "lenga lenga" da teoria e exercícios no quadro... Ao meu ver, devemos acompanhar essas tecnologias e saber usá-las adequadamente em sala de aula para os nossos alunos afim de tornar as aulas de matemática mais atrativas e proveitosas para todos... Mas, enfim... Obrigado por comentar nessa publicação, seu comentário foi bem importante para enriquecer esse conteúdo... Até a próxima...

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
  6. Não existe fórmula mágica, com esta geração da falta de concentração, haja coração.

    http://matematicons.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente não existe uma formula mágica... As coisas mudam muito de sala pra sala... Cabe a nós professores despertamos o interesse desses alunos buscando os meios para conseguir isso... Como já tinha dito anteriormente nos comentários dessa publicação, aposto bastante no uso da informática em união com a matemática para chamar a atenção de meus alunos para essa ciência que ainda deixa muitos alunos com medo ou sem vontade de aprendê-la...

      Mas ser professor é isso, é além de saber repassar o que sabe, saber cativar o aluno a aprender o que lhe é mostrado... Essa sim é a maior virtude de um professor...

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
  7. Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Obrigado por visitar e comentar nesta publicação. Espero que volte mais vezes, sempre que puder. Um abraço e até a próxima.

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
  8. Henrique Fernandes da Silva11 de abril de 2014 20:18

    Olha,não sou professor,mas sempre fui interessado pela Matemática,principalmente pela Matemática Financeira,Estatística,Geometria Espacial e Analítica e algumas outras,essas que tem usos práticos e concretos...
    Não concordo com quem acha que, a Matemática é uma ciência difícil, pois sabemos que ela não é e,o que falta é um pouco mais de didática e compromisso no ambiente de ensino e aprendizado.
    Eu defendo a tese de que é preciso ter a Interdisciplinariedade,ou seja, as Ciências(conhecimentos) se interagem completando
    ou auxiliando umas as outras; Matemática,Física,Química,Geografia,História,Biologia e outras ciências, devem estar interligadas para que se desenvolva e repasse os conhecimentos necessários para a manutenção e evolução do ser humano na Terra.
    Criou se um "Medo Matemático" no mundo atual,as coisas ficaram muito rápidas e a população começou a ignorar o conhecimento,e em troca passou a usar seu tempo com coisas fúteis. A consequência foi o surgimento de um colapso na educação e na troca de conhecimento. Algo substancialmente prejudicial ao ciclo do conhecimento.
    Concordo com os comentários acima;Defendo também melhores condições para os educadores, investimento pesado na educação... que pra mim é o campo mais ideal para uma nação investir,pois se tem boa educação,não teremos violência,não temos desigualdade,não teremos saúde precária a população...
    Posso ter escrito muito,mas escrevi minha sincera opinião...
    Desde já, um abraço à Romirys Cavalcante pelo artigo e à todos os leitores...!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Henrique!

      Suas contribuições neste comentário são fantásticas. Eu é que agradeço sua participação nesta publicação. Desculpe a demora em publicar este comentário, eu não havia visto ele, pois por ser tão grande o blogger tinha marcado como spam e eu não sabia que isso acontecia, hoje por coincidência resolvi ver a caixa de spam e vi seu comentário por lá. Obrigado mais uma vez pela participação, um outro abraço e até os próximos artigos!

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
  9. Henrique Fernandes da Silva14 de abril de 2014 18:31

    Matemática é uma das melhores ciências!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Henrique!

      Tem razão quando diz que a Matemática é umas das melhores ciências que existem, embora muitos tenham medo dela. Obrigado por visitar e comentar aqui no VS. Seu comentário é o que dá vida a este blog. Um grande abraço e até a próxima!

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
  10. Não sou professor de Matemática,mas gosto bastante da matéria...!
    A minha opinião sobre a difusão e o ensino da matemática é que, hoje não temos mais pessoas ou alunos interessados no conhecimento,estes só se interessam agora pelas novas tecnologias,pelas redes sociais e se esqueceram de buscar o conhecimento;em outras palavras "perderam a vontade" ou "sentem desgosto pela coisa" devido ao tempo que querem investir em outros "Hobbies".
    O engraçado é que,a população anda tão destraída que nem para pra pensar que sem as Ciências Exatas não conheceriam o computador,o celular,as redes sociais,a internet,etc, visto que para se produzir ou criar todos esses elementos, são, ou é necessário ter conhecimentos matemáticos.
    Mas o erro não esta somente nesse aspecto,as escolas desempenham papel fundamental no aprendizado do aluno. A falta de relação da prática com a experiência é um dos pontos desfavoráveis à qualidade do ensino. Já foi constatado que a implementação de conhecimentos adquiridos ao cotidiano,resulta numa maior aprendizagem...prova disso é a OBMEP,que por sinal seus mais premiados alunos e professores afirmam ter conseguido o reconhecimento mediante o uso do aprendizado matemático com situações do dia a dia.
    Acho que se alunos e professores tiverem empenho e dedicação,o país sera um país mais justo,mais democrático e mais social... e vocês professores serão a maior e mais importante peça desse resultado que um dia será alcançado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fastfoods Quallity Lanches!

      Ótima visão que você repassou sobre as ciências exatas atualmente.

      Realmente ainda existem pessoas que desconhecem as relações existentes entre teoria e prática das ciências exatas em nosso dia a dia e, como você bem falou, isso torna essa área do conhecimento menos interessante e atraente para essas pessoas que muitas vezes usufruem de objetos que são frutos dos conhecimentos adquiridos na disciplina de exatas.

      Muito obrigado pelo comentário enriquecedor que você deixou nesta publicação e obrigado também pela participação aqui no VS. Espero que volte mais vezes, sempre que possível. Um grande abraço e até a próxima!

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
  11. Primeiramente fico me perguntando o que um professor de português pensaria a respeito do texto escrito pelo autor. Será que o professor de matemática odeia a norma culta da língua? Por que é tão difícil aprender português? Em segundo lugar, saber mexer em TIC's está infinitamente distante de ser uma atividade complexa. Há uma enorme confusão entre a complexabilidade da construção de um computador com a sua operacionalização. Abrir uma pasta, localizar um artista, selecionar uma música, não é tão diferente de localizar um par de meias no guarda-roupa. Uma resposta simples, porém desde então não aceita por professores de matemática, dada em 1630 por Galileu Galilei sobre por que as pessoas tem dificuldades em aprender matemática, "Porque a matemática tem o poder de revelar os mistérios da natureza e, infelizmente, o senhor não dividiu de forma equitativa a inteligência entre os homens". Então, posto isto, eu lhes faço a seguinte questão: "Se foste tu o Criador, se foste tu o cara a esconder os grandes mistérios do Universo, planejaria uma tarefa ridícula em que qualquer ser humano pudesse solucionar tais mistérios?". A minha resposta é um grande NÃO! A solução para os mistérios do mundo envolve necessariamente dominar esta ferramenta (matemática)! Nem todos terão o prazer se quer de entender as soluções já encontradas para alguns mistérios, muitos menos, fornecer novas soluções!

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      É realmente uma bela opinião sobre o assunto. Um olhar diferente sobre o por que é tão difícil ensinar matemática. Obrigado pela visita, por ler meu texto e pela ótima contribuição em comentar. Um grande abraço e até a próxima.

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
  12. Adorei o texto e os comentários. Sou engenheira eletrônica e amo a matemática. Quanto ao ensino da matemática, vejo que a grande dificuldade está bem lá no inicio da aprendizagem, nos 6, 7 anos de idade. Não posso reclamar das minhas filhas, as 2 são ótimas em matemática. Uma tem 16 e a outra 11 anos. Simplesmente tratam a matemática como mais uma disciplina para estudar, sem medo ou receios. Mas nunca falamos em casa que a matemática era difícil. Muito pelo contrário, elas adoram a matemática porque não precisa decorar nada, só resolver. As vezes os pais já sentem medo da matéria e os filhos já ficam com idéias negativas da disciplina. Agora com o movimento das TIC pode ser que os alunos se sintam mais estimulados com o assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eliane!

      Sem dúvidas o crescimento das Tecnologias da Comunicação e Informação tendem a melhorar o modo como é ensinada a matemática em sala de aula, mas para isso acontecer, precisamos de professores capacitados nessas novas tecnologias para que sua utilização aconteça da forma mais correta e proveitosa possível.

      O apoio da família nos estudos desde as séries iniciais sem dúvidas é outro fator que faz com que o desempenho de nossos alunos seja melhor em vários casos, ainda mais quando os pais passam a sensação de que uma disciplina não é mais complicada que a outra, como você mencionou.

      Obrigado pela ótima contribuição que deu em seu comentário, um grande abraço e até a próxima!

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
  13. Olá, caro bloguista.

    Estou em crer, que o real motivo, que torna dificílimo a compreensão ou o ensino da matemática, se relaciona directamente com a necessidade da sua praticabilidade directa e objectiva, tal como disse Bertrand Russel; a matemática, é uma técnica ou ciência, da qual quase ninguém sabe do que se trata...

    Um abraço - artur

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Artur!

      Toda opinião é bem vinda nesta discussão, obrigado por participar e contribuir com o crescimento deste artigo. Eu gosto de pensar que só não encontramos o jeito certo, por enquanto, de mostrar a matemática para os nossos alunos, mas pelo trabalho que observo de alguns colegas sinto que estamos indo no caminho certo.

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir
  14. tenho um sobrinho de 8 anos que está no terceiro ano do ensinoi fundamental, não sou professor de matemática, mas me dou bem hoje com ela principalmente para o pesssoal que está entre o primeiro ano e sétimo ano do ensino fundamental.

    mas meu sobrinho quer aprender coisas de séries mais avançadas que a dele, me questiona, me pede, questiona aos pais, e eu e eles ficamos na dúvida se devemos ensinar a ele ou não coisas fora da série dele na escola, será que atarapalharia ele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Tudo tem seu tempo, até mesmo o aprendizado. Essa pergunta que você me fez é bem relativa, pois vai depender muito do seu sobrinho. Acho que o melhor seria esperar ele chegar em séries mais avançadas como 6° e 7° ano e só então, caso ele ainda queira conhecer conteúdos a frente dessas séries, você possam ensinar, pois nessa fase ele saberá trabalhar com essas novas informações sem que isso atrapalhe o andamento do seu aprendizado nas séries em que se encontra.

      Att. Romirys Cavalcante

      Excluir

Todos os direitos reservados por Vivendo entre Símbolos © 2012 - 2017
Criado com o Blogger e Personalizado por Edigley Alexandre

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.